O caso passado no jornal Público serve de exemplo de uma tendência que tenho vindo a observar em muitos “jornalistas” com quem me cruzo. É um alerta, antes de mais, e um sinal: a Internet, no jornalismo seguramente, não é tudo. Mas pouco ou nada se ouve de autocrítica.

Advertisements