Ao que escreve a Reuters, a quebra provocou a exposição dos dados pessoais REAIS dos utilizadores do Second Life, site em que milhares de pessoas reproduzem (ou mascaram) uma segunda vida virtual.

A Linden Lab – a empresa responsável pela página – confirma que os dados privados (nomes, endereços, passwords e, em alguns casos, cartões de crédito) de 650 mil utilizadores ficaram comprometidos.